Saiba o que é a manutenção corretiva planejada

Saiba o que é a manutenção corretiva planejada

Em uma indústria, algo que deve fazer parte da rotina é a manutenção dos equipamentos. Afinal, nenhum componente está livre de falhas e a empresa precisa corrigir o problema o quanto antes para garantir a produtividade e evitar prejuízos financeiros.

Sendo assim, um dos cuidados mais importantes em uma fábrica é a manutenção corretiva planejada. Nesse tipo de manutenção, um conserto é feito em momento previamente programado, após identificação do problema que pode ocasionar uma falha. Dessa forma, evita-se grandes prejuízos para a produção.

Para que você possa entender sobre o conceito e como funciona a manutenção corretiva planejada, acompanhe este artigo. Após a leitura, poderá compreender quando é necessário investir nessa manutenção. 

O que é e quando optar pela manutenção corretiva planejada?

Manutenção corretiva, como o próprio nome sugere, corrige as falhas conforme elas surgem, ou seja, após a máquina ou equipamento apresentar algum problema em seu funcionamento. Entretanto, no caso da manutenção corretiva planejada, há uma identificação do erro antes que ele cause uma parada na produção.

Dessa forma, diferentemente do que acontece na manutenção corretiva não planejada — em que a correção só é realizada após o equipamento sofrer uma pane —, na corretiva planejada, ao detectar-se uma queda no rendimento do maquinário, agendam-se as intervenções.

Esse tipo de ação pode ocorrer, também, por opção da liderança, que, baseada em fatos, testes e dados, chega à conclusão de que a melhor alternativa é trabalhar com o equipamento até a falha deste. Porém, para essa decisão ser tomada, é preciso ter uma boa gestão e um planejamento eficiente. 

Para saber quando essa é a melhor opção para a empresa, é necessário avaliar as vantagens e desvantagens, identificando em quais situações essa escolha será favorável. Assim sendo, o conserto em questão deverá ser programado para quando houver, por exemplo, uma parada de rotina na produção.

Quais são as vantagens de realizar esse tipo de manutenção?

De modo geral, as manutenções corretivas não oferecem muitas vantagens. Na maioria das vezes, na verdade, elas geram mais gastos financeiros e despesas decorrentes de máquinas paradas e ociosidade do pessoal. Além do mais, por poder haver a necessidade de contratar serviços e comprar peças em caráter emergencial, os custos podem ser ainda maiores.

Apesar disso, quando estamos falando de manutenção corretiva planejada, em que há um controle e um estudo prévio da situação, pode-se obter benefícios. Alguns fatores que merecem destaque, principalmente em comparação com o modelo não planejado, são os seguintes:

- redução de gastos com manutenção;

- consertos mais rápidos e mais efetivos;

- ação específica, uma vez que já se conhece a falha;

- maior controle dos desgastes do equipamento;

- previsibilidade e possibilidade de planejamento.

Quais são as melhores práticas para planejar a manutenção corretiva?

Para definir a melhor maneira de criar um plano de manutenção corretiva, é importante que se tenha em mente, em primeiro lugar, quais são as situações em que essa alternativa é ideal. Por isso, é preciso avaliar os tipos de falhas mais comuns, os que representam maior gasto, quais equipamentos têm manutenção mais difícil, entre outros aspectos.

Um bom exemplo de situação em que a manutenção corretiva planejada pode ser aplicada é quando uma máquina apresenta um pequeno vazamento não prejudicial à produção. Nesse caso, nota-se que há uma falha, porém, é possível planejar para que a parada e o reparo sejam feitos em um momento oportuno.

Sendo assim, para planejar a manutenção corretiva, é necessário seguir algumas boas práticas, como especificado a seguir:

1. Verificar se o equipamento tem condições de aguardar a parada programada sem comprometer a qualidade do serviço ou produto.

2. Observar questões de segurança, levando em conta se a continuidade do trabalho oferece riscos à segurança.

3. Fazer uma estimativa do tempo necessário para realização do reparo.

4. Entender quais serão os gastos envolvidos, por exemplo, com contratação de mão de obra e compra de peças de reposição.

5. Providenciar, com todas as áreas envolvidas, o planejamento para a manutenção. 

Como você pode perceber, a manutenção corretiva planejada evita que sua operação pare por conta de uma falha. No entanto, essa solução não é possível para todos os casos. Por isso, o ideal é ter um bom planejamento e investir em manutenção preventiva.

Quer aprimorar seus conhecimentos? Então, confira outros artigos em nosso blog e fique por dentro de mais assuntos como esse. 

 



Copyright © 2013-presente Magento, Inc. Todos os direitos reservados.