Interruptores e tomadas: saiba quais os principais tipos
Arquitetura e Design

Interruptores e tomadas: saiba quais os principais tipos

13.11.2023 | 12 minutos de leitura

Você já sentiu falta de uma tomada ou de um interruptor em algum lugar onde esteve? Ninguém gosta de passar por essa situação, não é mesmo? Esse problema pode ser evitado com um bom projeto e uma boa instalação de interruptores e tomadas.

Mas, para que isso seja feito de maneira adequada, é preciso conhecer cada modelo disponível no mercado. Afinal, esses dispositivos são importantes para a nossa rotina, já que permitem o funcionamento de eletrodomésticos, iluminação e dispositivos eletrônicos que utilizamos diariamente.

Neste artigo, explicaremos qual a função dos interruptores e tomadas, como eles operam em nossas casas e ambientes de trabalho, e daremos informações adicionais sobre esses componentes elétricos. Boa leitura!

Para que servem interruptores e tomadas?

Eles são elementos discretos, porém indispensáveis no nosso dia a dia. Possuem papéis distintos, mas, ao mesmo tempo, são complementares.

Os interruptores são responsáveis por controlar o fluxo de energia elétrica em um circuito.

Isso significa que costumam ser usados para ligar ou desligar um aparelho ou uma fonte de energia elétrica, como uma lâmpada, por exemplo, ao viabilizar o controle manual da corrente.

As tomadas são o ponto de conexão em que os usuários plugam os aparelhos para acessar a energia elétrica. Elas fornecem a interface entre a fiação elétrica da parede e os cabos dos dispositivos.

Elas são essenciais para que o uso de energia elétrica em qualquer espaço seja feito de forma segura e eficiente, garantindo a alimentação adequada e o funcionamento correto dos equipamentos quando conectados.

Portanto, podemos dizer que interruptores e tomadas são peças fundamentais, que garantem que nossa vida moderna funcione com comodidade e segurança.

Principais tipos de interruptores

Conhecer as diferentes opções é o que permite que você escolha o interruptor mais adequado para as necessidades do seu ambiente.

Conheça as principais alternativas:

Interruptor simples

Essa é a escolha mais comum, pois tem a função de acender ou apagar uma única lâmpada, ou dispositivo, em um único ponto de controle.

Para utilizá-lo, basta pressionar o botão. É a opção perfeita para locais que não requerem grande complexidade no controle de iluminação ou aparelhos.

Interruptor duplo

É uma evolução do modelo simples e, com ele, é possível controlar dois dispositivos ou lâmpadas, separadamente, a partir de um único local.

Cada botão é destinado a um ponto de iluminação ou tomada, proporcionando maior versatilidade ao ambiente.

Interruptores múltiplos

Englobam modelos triplos, quádruplos, quíntuplos e sêxtuplos, oferecendo um controle centralizado dos diversos pontos de iluminação.

Com eles, é possível acender lâmpadas, de forma independente, em diversos locais, o que é útil para criar diferentes cenários de iluminação.

Interruptor paralelo

Essa é uma opção inteligente para controlar uma única lâmpada a partir de pontos distintos.

Imagine um corredor com interruptores em ambas as extremidades, em que é possível acender ou apagar a luz nos dois lados, garantindo conveniência e economia de energia. É isso que o interruptor paralelo proporciona.

Interruptor intermediário

É utilizado em conjunto com outros interruptores paralelos para criar circuitos de iluminação mais complexos.

Com ele, é possível controlar várias lâmpadas de diferentes locais, permitindo um controle sofisticado da iluminação em ambientes maiores ou mais elaborados.

Ao escolher o tipo de interruptor que melhor atende às suas necessidades, é importante considerar o layout do espaço e como você planeja utilizá-lo.

E, para adicionar ainda mais praticidade, lembre-se de que também existe um modelo de interruptor combinado com tomada, que proporciona um ponto de conexão elétrica e controle de iluminação no mesmo dispositivo.

Leia também: Eficiência energética na indústria: como produzir mais com menos

Principais tipos de tomadas

A escolha de uma boa tomada faz total diferença no espaço. Mas, antes de escolher, é preciso conhecer e entender quais são os modelos mais comuns.

A escolha do tipo de tomada depende não apenas do local onde você está, mas também dos dispositivos que pretende conectar. É importante garantir que seus aparelhos sejam compatíveis com o tipo de tomada disponível em sua região.

Confira os principais modelos e as informações sobre cada um deles:

Tipo A

É amplamente utilizado na América do Norte e Central e na Ásia, e é caracterizado por dois pinos planos ou “chatos”, sendo um deles ligeiramente mais largo que o outro.

Essa tomada é ideal para aparelhos de baixa potência, como carregadores de celular e laptops.

Tipo B

Semelhante ao “A”, o tipo “B” é comumente encontrado nos Estados Unidos e Canadá, sendo que aparelhos feitos para o tipo A conseguem ser plugados no tipo B.

A principal diferença está na inclusão de um terceiro pino redondo, no qual é o sistema de aterramento.

Essa característica aumenta a segurança ao lidar com aparelhos que requerem aterramento.

Tipo C

Esse é o padrão presente na maioria dos países da Europa, bem como em praticamente todos os outros continentes.

Ele é reconhecido por seus dois pinos cilíndricos e é apropriado para aparelhos de baixa potência, como carregadores de dispositivos móveis.

Tipo D

Este é mais comum na Índia e em alguns países da África, e possui três pinos redondos, sendo um deles para aterramento.

Isso é importante em regiões com maior instabilidade na distribuição de energia elétrica.

Tipo G

É muito utilizado no Reino Unido, além de ser encontrado em várias partes da Ásia, África e outros locais.

Sua principal característica é possuir três pinos retangulares e “chatos” e um bom sistema de aterramento, para garantir a segurança nas instalações.

Tipo M

É predominante em algumas nações africanas e apresenta três pinos redondos, sendo um deles ligeiramente maior que os outros dois, mas não possui sistema de aterramento.

Por isso, é preciso estar ciente das características locais para garantir a compatibilidade com os dispositivos.

Tipo N

Essa é uma variação moderna do Tipo C, e é usado em alguns países da América do Sul, como o Brasil.

Ele possui três pinos cilíndricos, incluindo um pino de aterramento, o que também aumenta a segurança na utilização de aparelhos.

As tomadas também são diferenciadas pela potência. As tomadas de 20A servem para conectar aparelhos eletrônicos de maior potência, enquanto os modelos de 10A são para aparelhos de menor potência.

As tomadas também podem variar de acordo com a tensão: de 110V e 220V. É importante avaliar a tensão correspondente dos aparelhos, já que um equipamento de 110V poderá queimar em uma tomada de 220V. As tomadas com tensão diferente geralmente são comercializadas na cor vermelha para ajudar na identificação na hora do uso, como acontece com o modelo de 220V.

Leia também: Dicas de como emendar fio elétrico de forma correta

Alturas: quão distantes do chão devem estar as tomadas e interruptores

A regulamentação que trata de tomadas e interruptores é a Norma ABNT NBR 5410. Ela diz o seguinte a respeito da altura em que eles devem estar:

  • Tomadas em altura baixa: a distância do piso até a tomada deve ser de no mínimo 30 centímetros, mas o ideal é 40 centímetros. Essa altura, que leva em conta também a NBR 9050, considera pessoas com deficiência ou com propensão a acidentes. Ainda, essa distância visa a reduzir as chances de uma eletrocussão pelo componente estar próximo a áreas que podem alagar;
  • Tomadas e interruptores em altura média: conforme a NBR 5410, o ideal é que as tomadas e interruptores estejam entre 1,2 e 1,3 metros de altura em relação ao piso;
  • Tomadas e interruptores em altura elevada: para a ABNT NBR 5410, a altura recomendada nestes casos é entre 2 e 2,25 metros.

Onde e quanto: planeje cada cômodo de acordo com o uso

A resposta para a localização e a quantidade dos componentes depende do tamanho do cômodo em questão, da disponibilidade de luz natural e do fluxo de circulação de pessoas no ambiente. Além disso, a funcionalidade do local deve ser considerada.

Em um escritório de home office, por exemplo, pode ser necessário haver mais tomadas do que no quarto. Nesses casos, pode ser interessante a presença de tomadas duplas. Outra dica interessante é ter ao menos uma tomada em cada parede, pois, caso os móveis mudem de lugar, ainda assim haverá disponibilidade de conexões.

  • Sala: esses são os locais onde costumam ficar televisões, videogames, entre outros dispositivos. Além disso, é comum os moradores deixarem celulares carregando enquanto assistem à televisão ou jogam videogame, por exemplo. Portanto, avalie ter por volta de quatro tomadas no recinto, pelo menos. Quanto aos interruptores, considere onde ficam as portas de entrada e de saída. O ideal é ter um interruptor próximo a cada porta;
  • Quarto: esses cômodos podem ter a mesma quantidade de tomadas que uma sala, dependendo de como são usados. Se tiverem ar-condicionado, aliás, é importante lembrar que esses equipamentos precisam de circuitos especiais. Considere também pelo menos quatro tomadas, uma em cada parede. Já os interruptores tipicamente são apenas um por quarto, próximos à porta de entrada;
  • Escritório: hoje em dia, quase todo mundo precisa de um home office. Assim, calcule as tomadas conforme os equipamentos que forem utilizados: computadores, impressoras, luminárias, ventiladores, carregador de celular. Ou seja, no mínimo cinco tomadas. Assim como as salas, os escritórios podem ter mais de um interruptor, conforme o fluxo de pessoas no recinto;
  • Sala de jantar: esses locais normalmente não precisam de grandes quantidades de tomadas, mas é comum que os moradores coloquem abajures ou luminárias para tornar o ambiente mais aconchegante. Dessa forma, considere esses itens em seu planejamento. Os interruptores podem estar próximos às portas de entrada e saída;
  • Cozinha e área de serviço: por se tratar de áreas em que se lida com água, as tomadas e interruptores nesses lugares são especiais. É interessante colocar, acima da pia, uma tomada dupla. A ABNT NBR 5410 orienta que haja no mínimo uma tomada a cada 2,5 metros de parede para esses ambientes. Elas devem ser planejadas levando em conta os vários eletrodomésticos que podem ser usados: geladeira, micro-ondas, cafeteira, máquina de lavar roupa, ferro de passar e assim por diante. A presença de interruptores dependerá do tamanho do ambiente, assim como da quantidade de lâmpadas instaladas. Considere pelo menos dois pontos de interruptores ou interruptores diferentes em cada circuito;
  • Banheiros: no mínimo, a norma obriga que haja uma tomada próxima ao lavatório e que esteja a pelo menos 60 centímetros de banheiras ou boxes. Uma opção comum é colocar uma tomada dupla. Já os interruptores costumam ser um só, perto da porta;
  • Quintal, garagem ou varanda: nesses locais também são necessárias tomadas e interruptores especiais. Neste caso, a iluminação é muito importante, pois costumam ser locais que ficam mais escuros. Portanto, a quantidade de interruptores e de luzes pode ser maior do que em outros pontos da casa.

As quantidades de tomadas e interruptores a ser instalados dependem do porte de cada recinto. Independentemente disso, existe a ABNT NBR 5410 que orienta a distribuição mínima de tomadas e interruptores em uma residência.

Leia também: A importância das normas de eletricidade

Instalação e manutenção

Antes de qualquer orientação, é importante destacar que esse tipo de trabalho só pode ser realizado por profissionais habilitados pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea).

Saiba como funciona o processo de instalação e manutenção de interruptores e tomadas:

Interruptores

Antes de iniciar qualquer instalação, o profissional responsável deve desligar a eletricidade na caixa de disjuntores para garantir a sua segurança durante o trabalho.

As instruções do fabricante devem ser seguidas para conectar os fios aos terminais do interruptor. É importante conferir se eles estão bem apertados, para evitar falhas no circuito.

Após a instalação, o profissional deve ligar a eletricidade novamente para testar se o interruptor está funcionando corretamente, se as lâmpadas ou dispositivos são ativados e desativados conforme o esperado.

Tomadas

Da mesma forma que na instalação de interruptores, o profissional responsável deve desligar a eletricidade na caixa de disjuntores antes de começar qualquer trabalho.

Ele deve seguir as instruções do fabricante para conectar os fios à tomada e conectá-los aos terminais corretamente.

Ele deve seguir as instruções do fabricante para conectar os fios à tomada e conectá-los aos terminais corretamente.

É importante realizar a manutenção regular tanto de interruptores quanto de tomadas, incluindo, por exemplo:

  • Limpá-los periodicamente para evitar o acúmulo de sujeira e poeira, com um pano seco e macio;
  • Verificar se os fios estão bem conectados e sem desgastes, se não há corrosão ou outros problemas, além de substituir os fios desgastados;
  • Trocar o interruptor ou tomada com mau funcionamento, como dificuldade em ligar ou desligar, para evitar riscos de acidentes.

Escolha os componentes elétricos certos com a ABB

À medida que conhecemos mais sobre interruptores e tomadas, torna-se evidente o quão importantes são esses componentes para garantir o funcionamento adequado da eletricidade em nossos espaços.

A seleção cuidadosa do tipo de interruptor e tomada e a instalação e a manutenção adequadas são passos fundamentais para manter a segurança e evitar problemas futuros, por isso a importância de contar com profissionais habilitados.

Também é importante buscar uma empresa confiável com componentes elétricos de qualidade. A ABB pode te ajudar nesse processo. Oferecemos uma ampla gama de dispositivos elétricos, projetados para atender às demandas dos mais diversos projetos.

Acesse nosso catálogo completo e descubra como nossos produtos podem contribuir para um ambiente mais seguro e otimizado.

Autor

Abel Santos

Olá! Você ainda não me conhece? Muito prazer, eu sou o Abel Santos, parceiro da ABB Eletrificação e estou aqui para te ajudar a saber mais sobre todo o portfólio de produtos de Eletrificação, do Residencial ao Industrial! Confira os conteúdos exclusivos compartilhados aqui no Blog!

Informações sobre ABB

Eletrificando o mundo de forma segura, inteligente e sustentável, a ABB Eletrificação é líder global em tecnologia de distribuição e gestão elétrica, da subestação à tomada. A medida que a procura mundial por eletricidade cresce, os nossos mais de 50.000 colaboradores em 100 países apoiam as demandas de nossos clientes e parceiros para transformar a forma como as pessoas se conectam, vivem e trabalham. Desenvolvemos produtos, soluções e tecnologias digitais inovadoras que permitem a eficiência energética e uma sociedade de baixo carbono em todos os setores. Ao aplicar conhecimento local em escala global, moldamos e apoiamos tendências globais, oferecemos excelência aos clientes e impulsionamos um futuro sustentável para a sociedade.
© Razão Social: ABB Eletrificação Ltda | CNPJ: 33.449.988/0001-20
Copyright © 2013-presente Magento, Inc. Todos os direitos reservados.